Índice

Novidades comuns a vários programas

Aplicações com ambiente 3D

Gestão da visibilidade e referência a objetos dos elementos externos

Foi implementada uma nova ferramenta na interface com o utilizador comum às aplicações Open BIM com ambiente de trabalho 3D. Agora, a gestão dos elementos do modelo digital do edifício, proveniente do projeto do BIMserver.center associado, realiza-se a partir do menu “Elementos lidos” localizado na barra lateral esquerda da aplicação. 

Os elementos lidos estruturam-se em forma de árvore em dois modos de classificação: por “Modelos” e por “Categorias”. Na organização por “Modelos” pode-se verificar cada contribuição vinculada à obra e, dentro desta, cada modelo 3D associado. Por outro lado, as “Categorias” agrupam os “Elementos lidos” em famílias de acordo com as suas características. Junto a cada elemento da árvore apresentam-se três botões para controlar a visibilidade, o modo de visualização (sólido, transparente ou linhas) e a referência a objetos. Note-se que a configuração definida na organização por “Modelos” sobrepõe-se à definida por “Categorias”. 

As aplicações podem dispor de uma configuração de visibilidade e de referência a objetos por defeito quando se cria uma nova vista. Ao introduzir novos elementos através das ferramentas do programa a própria aplicação pode forçar a ativação ou desativação da visibilidade e da referência a objetos de certas categorias. Quando isto ocorre, será apresentado um cadeado amarelo junto às opções fixadas. Ao finalizar o uso da ferramenta a árvore recuperará o estado original.

Em versões anteriores, a gestão da visibilidade dos modelos do projeto BIM realizava-se dentro do painel de configuração de uma vista. Como consequência desta melhoria, a edição realiza-se agora partir da zona “Elementos lidos” da barra lateral esquerda e, por isso, foi eliminada da localização anterior. De qualquer forma, no painel de edição de uma vista é possível indicar se esta deve possuir uma configuração própria da visibilidade destes elementos ou se utiliza a geral da obra. Para isso, foi adicionada a opção “Utilizar uma configuração de visualização específica para a vista”. Quando esta está ativa, na zona “Elementos lidos” aparecerá o texto “Vista”.

Para além da árvore de elementos dos modelos externos, a zona “Elementos lidos” inclui ainda uma barra de ferramentas com um grupo de botões que permitem realizar as ações seguintes:

  • Isolar selecção
    Permite isolar elementos do modelo 3D. O utilizador pode selecionar os elementos do modelo 3D que deseja isolar e ao clicar com o botão direito do rato os restantes elementos do modelo desaparecerão.

  • Ocultar
    Permite ocultar os elementos selecionados. O utilizador pode selecionar os elementos do modelo 3D que deseja ocultar e ao clicar com o botão direito do rato estes desaparecerão.

  • Mostrar todos
    Mostra todos os elementos ocultos.

  • Aparência
    Permite selecionar entre desenho normal ou desenho monocromático.

  • Informação BIM
    Mostra uma janela com as propriedades associadas ao elemento selecionado.

Na versão 2023.a, a gestão da visibilidade e referência a objetos dos elementos externos está disponível nas aplicações Open BIM da CYPE seguintes:

  • CYPE Architecture
  • CYPELEC Distribution
  • CYPELEC Electrical Mechanisms
  • CYPELEC PV Systems
  • CYPEPLUMBING Water Systems
  • CYPETHERM RE2020
  • CYPEURBAN
  • Open BIM Analytical Model
  • Open BIM Construction Systems
  • Open BIM COVID-19
  • Open BIM Lightning
  • Open BIM Sampling
  • Open BIM Site

Aplicações que dispõem da ferramenta “Imprimir/Guardar a vista actual”

Exportação para o formato FBX

A versão 2023.a de todos os programas da CYPE que dispõem da ferramenta "Imprimir/Guardar a vista actual" (geralmente todos os programas que apresentam informação gráfica numa janela) permite exportar qualquer modelo 3D gerado para o formato FBX. Este formato é um dos mais comuns e aceites entre os programas de renderização (Twinmotion, Enscape, Sketchup+Vray, entre outros).

A exportação para o formato FBX encontra-se no diálogo que se abre ao selecionar o botão "Imprimir/Guardar a vista actual" nos programas que incluem esta ferramenta. Esta funcionalidade permite exportar qualquer elemento visível na janela nesse momento para o formato FBX (incluindo elementos que se tenham importado de outros programas).

Implementação de normas e melhorias na sua aplicação

Ligações para estruturas metálicas

Implementação. NTC-DCEA 2020 (México, CDMX)

"Normas Técnicas Complementarias para Diseño y Construcción de Estructuras de Acero (2020)" - México CDMX.

Foi implementado o capítulo 10 "Conexiones" da NTC-DCEA 2020 para o cálculo de ligações em estruturas de aço com os programas:

  • CYPE 3D
  • CYPE Connect Classic

CYPE Architecture

Grupos de elementos

Foi implementado um novo conjunto de ferramentas na barra superior do separador "Arquitectura" do programa. Trata-se do conjunto "Grupos" e permite agrupar elementos arquitetónicos e de mobiliário. Qualquer alteração que se realize num grupo terá também efeito nos grupos iguais facilitando assim a modelação do edifício e as correções posteriores.

Os grupos são especialmente úteis nos edifícios que possuem elementos repetitivos, como por exemplo em edifícios em que apartamentos se repetem em vários pisos.

O conjunto "Grupos" possui várias ferramentas:

  • Novo grupo
    Permite selecionar os elementos arquitetónicos e de mobiliário que serão incluídos no grupo e dar um nome ao mesmo.
  • Copiar grupo
    Permite criar uma cópia de um grupo, criando um grupo igual. Qualquer alteração realizada no grupo, ou nas suas cópias, terá efeito nos restantes grupos iguais.
  • Mover grupo, Rodar grupo, Apagar grupo e Editar grupo
    Estas ferramentas permitem a edição básica de todos os elementos do grupo ao mesmo tempo.
  • Explodir grupo
    Desagrupa todos los elementos do grupo e elimina o grupo. Os elementos permanecem na obra, no entanto, já não pertencem a um grupo.
  • Fazer grupo único
    Permite criar um grupo novo a partir de um grupo existente, mas este novo grupo ficará desligado do grupo original e daqueles que são iguais.
  • Adicionar elementos a um grupo
    Esta funcionalidade permite adicionar um elemento a um determinado grupo. Se for adicionado um elemento, esta ação é realizada também nos grupos iguais.
  • Desvincular elementos de um grupo
    Esta funcionalidade permite desvincular um elemento de um determinado grupo. Se for desvinculado um elemento, esta ação é realizada também nos grupos iguais.

Listagens da tabela de espaços

O programa permite gerar listagens da tabela de espaços, a qual pode apresentar-se no ecrã selecionando a ferramenta "Listagens" da barra superior do programa. As listagens podem fazer parte da memória do projeto e podem ser exportadas para o projeto BIM.

Melhorias na exportação de elementos estruturais

Foi melhorada a exportação de pilares e muros de cave:

  • A exportação dos pilares inclui agora o ponto de inserção
    Esta propriedade é lida e importada pelo CYPECAD a partir do modelo arquitetónico criados pelo CYPE Architecture. O CYPECAD utiliza-a para definir o ponto fixo do pilar.
  • Os muros de cave exportam-se agora como muros de carga
    Esta propriedade é lida e importada pelo CYPECAD a partir do modelo arquitetónico criados pelo CYPE Architecture.

Melhoria nas propriedades das fachadas cortina

O elemento fachada cortina possui uma nova propriedade: Interior/Exterior. Esta propriedade é útil para o cálculo térmico de edifícios que disponham destes elementos.

Na novidade "Fachadas cortina" dos programas CYPETHERM com motor de cálculo EnergyPlus™ (CYPETHERM SCE-CS Plus e CYPETHERM EPlus)" pode encontrar mais informação sobre esta novidade.

Melhorias na interface do programa

  • Listas no separador "Arquitectura"
    Algumas das funcionalidades do separador "Arquitectura" (Níveis, Grupos, Escadas, Rampas e Ascensores) foram reunidas num botão que ao clicar sobre ele abre uma lista com as várias funcionalidades dessa secção.
  • Melhorias na seleção dos elementos do separador "Mobiliário"
    Foi uniformizado o estilo do mobiliário. Este seleciona-se agora através de um botão em vez de um texto, o que facilita a sua escolha.
  • Mostrar textos de informação
    Esta opção fica agora fixada na parte superior direita da vista, o que facilita a leitura das propriedades dos elementos.

Melhorias na introdução de paredes

As paredes podem agora ser capturadas por qualquer um dos seus extremos e não só pelo seu plano de introdução. O programa deteta quando duas paredes se tocam e, nesse caso, faz com que os seus planos de introdução se toquem também. Isto melhora a deteção automática de espaços ao assegurar que os compartimentos se encontram totalmente delimitados.

Nova obra exemplo

Foi incluída no programa uma nova obra exemplo de um edifício multifamiliar. Trata-se de um bloco de 18 frações habitacionais e comercias e foi criada para exemplificar o uso das novas ferramentas do conjunto "Grupos" implementadas nesta versão.

Open BIM Site

Ferramentas de edição nos mapas

A partir da versão 2023.a, as funções seguintes do menu "Edição" da barra de ferramentas podem ser utilizadas sobre os mapas do modelo:

  • Editar
  • Copiar
  • Apagar
  • Mover
  • Mover um grupo de elementos
  • Rodar um grupo de elementos
  • Medir

Com o objetivo de permitir utilizar a referência a objetos nos mapas, foi adicionada a opção “Captura" na lista de elementos do modelo do local para poder assim ativa-la para este tipo de elementos.

No caso de utilizar as ferramentas de edição nas superfícies topográficas associadas a um mapa, a modificação também se aplicará sobre a textura gerada pelo mapa.

Open BIM Construction Systems

Exportação dos dados técnicos das soluções construtivas para as aplicações de cálculo térmico e acústico

A partir da versão 2023.a, o "Open BIM Construction Systems" pode partilhar no projeto do BIMserver.center os dados técnicos completos das soluções construtivas introduzidas na obra. Esta informação pode-se visualizar a partir da vista 3D das aplicações, assim como a partir do visualizador web da plataforma BIMserver.center.

As aplicações podem usar os dados técnicos para completar os parâmetros do seu modelo. Atualmente, as aplicações Open BIM da CYPE capazes de ler e incorporar no seu modelo de cálculo os sistemas construtivos do "Open BIM Construction Systems" são as seguintes:

  • Análise térmica
    • CYPETHERM HE Plus
    • CYPETHERM EPlus
    • CYPETHERM LOADS
    • CYPETHERM RT2012
    • CYPETHERM RT2012 CNOA
    • CYPETHERM SCE-HAB
    • CYPETHERM SCE-CS Plus
    • CYPETHERM C.E.
    • CYPETHERM COMETH
    • CYPETHERM RTExistant
    • CYPETHERM RE2020

  • Análise acústica
    • CYPESOUND
    • CYPESOUND CTE

As ferramentas de análise acústica podem ler os campos disponíveis no separador “Isolamento acústico” da janela de edição dos dados técnicos, enquanto que as aplicações de análise térmica o fazem com o separador “Isolamento térmico”. Para que as aplicações possam ler os dados técnicos devem ser de uma versão superior ou igual à 2023.a.

Plugin Open BIM - Revit / Orçamento e medição de modelos Revit (Arquimedes)

IFC Uploader

Open BIM Analytical Model

Resumo da geração do modelo analítico

A partir da versão 2023.a, o "Open BIM Analytical Model" apresenta um painel com o resumo dos elementos adicionados ao projeto após a finalização do processo de geração automática do modelo analítico. Os componentes adicionados podem ser consultados a partir da opção “Modelo BIM” da barra de ferramentas da aplicação.

Alterações na gestão da visibilidade e referência a objetos dos elementos do modelo de arquitetura

Devido ao novo sistema de gestão da visibilidade e referência a objetos dos elementos externos, foi alterada a janela “Opções de captura” do "Open BIM Analytical Model", onde foram eliminados os elementos do modelo de arquitetura, evitando desta forma duplicidades. Agora o separador "Máscara" apresenta apenas dois elementos: "Compartimentos" e "Aberturas". 

Também foi retirada a opção "Mostrar/Ocultar máscara” da barra de ferramentas uma vez que esta ação se pode realizar a partir do painel de “elementos lidos” da barra lateral esquerda do programa.

Novo sistema de advertências e erros

Foi implementado um novo processo de revisão do projeto para detetar possíveis incoerências no modelo analítico e, desta forma, permitir que o utilizador as possa resolver. Para isso, foram adicionadas as opções seguintes ao grupo "Erros" da barra de ferramentas do programa:

  • Verificar erros
    Executa a verificação de erros no projeto. Esta verificação também se efetua ao finalizar o processo de geração automática do modelo analítico. 

  • Verificações
    Apresenta o painel de configuração onde se estabelecem as verificações a realizar no projeto. Diferencia-se entre os erros e advertências sobre os elementos do modelo de arquitetura e os relativos ao modelo analítico. No caso do modelo de arquitetura, existe a possibilidade de excluir certos elementos da análise. Algumas verificações não se encontram ativas por defeito pois requerem tempos de cálculo superiores, estas aparecem no painel juntamente com um símbolo de advertência.

  • Mostrar/Ocultar incidências
    Se esta opção for ativada, serão destacados os elementos sobre os quais se tenha produzido alguma incidência. Se se tratar de um erro aparecerá um círculo vermelho junto ao elemento, se for uma advertência aparecerá um triângulo amarelo. Ao posicionar o ponteiro do rato sobre o símbolo será visualizada uma mensagem descritiva da incidência. No caso da incidência ocorrer sobre uma superfície analítica, esta mudará de cor (vermelho quando é um erro e amarelo quando é uma advertência) para facilitar a identificação do objeto afetado. 

Melhoria na introdução dos pontos de uma superfície

Em versões anteriores do Open BIM Analytical Model, ao introduzir uma superfície analítica era necessário que todos os seus pontos fossem coplanares. Agora, os três primeiros pontos inseridos sobre a área de trabalho determinam o plano da superfície enquanto que os restantes se projetam sobre o referido plano. Desta forma, facilita-se consideravelmente a introdução de novas superfícies através da captura do modelo de arquitetura.

Ferramenta para gerar superfícies analíticas a partir do contorno 3D de um espaço do modelo de arquitetura

Foi adicionada a opção “Gerar superfícies analíticas a partir de um espaço do modelo físico” no grupo “Elementos” da barra de ferramentas do Open BIM Analytical Model. Esta ferramenta permite obter as superfícies que delimitam um compartimento do modelo físico de arquitetura e cria as superfícies analíticas equivalentes. O espaço também será adicionado ao modelo analítico e todas as superfícies geradas serão referenciadas a esse espaço.

Ferramenta para atribuir as propriedades de uma superfície do modelo de arquitetura a uma superfície analítica

Foi adicionada a opção “Atribuir as propriedades de uma superfície do modelo físico a uma superfície analítica” ao grupo “Elementos” da barra de ferramentas do Open BIM Analytical Model. Ao selecionar uma superfície analítica com esta ferramenta apresenta-se uma lista com todos os elementos construtivos disponíveis. O utilizador pode escolher um deles e serão atribuídas as suas propriedades à superfície. Caso a aplicação detete que um elemento do modelo físico de arquitetura possa corresponder à superfície analítica, este aparecerá marcado por defeito.

Esta ferramenta está também disponível a partir da janela de edição de uma superfície. Neste caso, foi adicionado um ícone com uma seta azul junto à referência da superfície. Ao clicar sobre o ícone surge uma lista de elementos construtivos disponíveis.

Ferramenta para gerar uma abertura numa superfície analítica a partir de uma abertura do modelo de arquitetura

Foi adicionada a ferramenta “Gerar uma abertura numa superfície analítica a partir de uma abertura do modelo físico” ao grupo “Elementos” da barra de ferramentas do Open BIM Analytical Model. Ao utilizar esta ferramenta, pode-se selecionar uma abertura proveniente do modelo físico de arquitetura e uma superfície do modelo analítico. O programa criará, a partir da geometria da abertura, uma abertura na superfície analítica selecionada e uma nova superfície analítica com a propriedade “elemento em abertura” na respetiva posição.

Outras melhorias e correções

A versão 2023.a do Open BIM Analytical Model inclui também outras pequenas melhorias e correções de situações que poderiam ocorrer em casos específicos:

  • Introdução de uma abertura numa superfície analítica
    Ao introduzir uma abertura numa superfície analítica, atribuía-se como elemento da abertura a própria superfície que contém a abertura. Na versão 2023.a esta situação foi corrigida.

  • Modificar os pontos de uma abertura
    Foi corrigido um problema que ocorria ao modificar os pontos de uma abertura. O programa não permitia redesenhar a superfície que continha a abertura. Apesar desta situação não provocar nenhum erro de cálculo, gerava um efeito estranho no modelo 3D.

  • Gerar espaços analíticos
    Foi corrigido um erro que podia ocorrer ao gerar os espaços analíticos durante o processo de geração automática do modelo analítico.

  • Contiguidade das superfícies analíticas
    Foi corrigido um erro que podia ocorrer ao determinar as contiguidades das superfícies analíticas durante o processo de geração automática do modelo analítico.

  • Introdução de uma abertura com a ferramenta "Ortogonalidade"
    Agora é possível utilizar a ferramenta ortogonalidade ao introduzir uma abertura numa superfície do modelo analítico.

CYPECAD

Importação automática de muros estruturais de um projeto BIM

A partir da versão 2023.a, é possível importar os muros estruturais definidos num projeto BIM. Esta opção está disponível quer para projetos modelados através da nossa aplicação CYPE Architecture como para projetos criados a partir de outros modeladores BIM. 

Exportação para o modelo BIM das armaduras de paredes e de escadas

Foi implementada a exportação das armaduras de paredes e escadas para o modelo BIM.

Na versão atual do programa, CYPECAD exporta a armadura dos seguintes tipos de elementos:

  • Muros de betão
  • Pilares
  • Paredes
  • Pórticos de vigas
  • Escadas
  • Elementos de fundação (sapatas, maciços de encabeçamento de estacas, vigas de equilíbrio e lintéis)
  • Lajes (fungiformes aligeiradas, de vigotas, alveoladas, mistas e maciças)
  • Consolas curtas

Estas armaduras podem-se visualizar, juntamente com as armaduras exportadas a partir do StruBIM Shear Walls, no programa StruBIM Rebar.

Também é possível visualizá-las no CYPECAD a partir do separador “Resultados" (menu Grupos > Vista 3D com pormenores).

Referências de apoios

Foi acrescentada a opção "Referências de apoios" no menu "Grupos" dos separadores "Entrada de vigas" e "Resultados". Agora é possível gerar estas referências de forma automática segundo a ordem dos pórticos.

Nas obras que se criam a partir da versão 2023.a, esta será a opção que se utilizará por defeito. Nas obras já criadas mantém-se a ordem na qual foram geradas, mas é possível utilizar a opção "Referências de apoios" para alterar a ordem.

Melhorias no dimensionamento e verificação de vigas e pilares com o Código Estructural e com os Eurocódigos

Foram implementadas duas opções ("Ângulo de inclinação das bielas de compressão" e "Tolerância em verificações de separação") e algumas melhorias com o objetivo de otimizar a verificação e o dimensionamento de vigas e de pilares. As opções e melhorias mencionadas estão disponíveis para as seguintes normas:

  • Eurocódigo 2 (UE)
  • Eurocódigo 2 (Espanha)
  • Eurocódigo 2 (Portugal)
  • Eurocódigo 2 (França)
  • Eurocódigo 2 (Roménia)
  • Eurocódigo 2 (Malásia)
  • Eurocódigo 2 (Singapura)
  • Código Estructural (Espanha)

As novas opções pode ser acedidas a partir do painel “Dados gerais”:

  • Dados gerais > Barras > Por posição > Opções de pilares, paredes, muros e consolas > Dimensionamento / Verificação.
  • Dados gerais > Barras > Por posição > Opções de vigas > Dimensionamento / Verificação.

Seguidamente, pormenorizam-se as novas opções e as melhorias implementadas:

  • Ângulo de inclinação das bielas de compressão
    Permite definir o ângulo entre a biela comprimida de betão e o eixo longitudinal, a considerar no cálculo da resistência ao esforço transverso. O programa permite, através do painel “Dados gerais”, atribuir um ângulo de inclinação geral das bielas para todos os pilares da obra, e outro para todas as vigas da obra.
  • Também é possível fazer uma atribuição de valores de forma individual a pilares e vigas através das seguintes opções:
  • Para pilares
    Separador Entrada de pilares > menu Pilares, paredes e arranques > Ângulo de inclinação das bielas de compressão.
  • Para vigas
    Separador Entrada de vigas > menu Vigas > Outras opções > Atribuir o ângulo de inclinação das bielas de compressão.
  • Tolerância em verificações de separação
    Foi acrescentada a opção “Tolerância em verificações de separação” para vigas e pilares. Esta opção permite definir o valor da tolerância que se permite ao realizar as verificações de separação mínima e máxima entre as armaduras. Se a diferença no valor absoluto entre o valor exigido pela norma e o calculado é inferior à tolerância considerada, a verificação cumpre.
  • Cálculo da separação entre os ramos da armadura transversal
    Foi melhorado o cálculo da separação entre os ramos da armadura transversal.
  • Cálculo da área de betão para pilares mistos circulares com perfis embebidos
    Foi melhorado o cálculo da área de betão para pilares mistos circulares com perfis embebidos. Como o raio da secção circular de betão, considera-se o valor mínimo entre "o raio real da secção" e "o raio máximo permitido pela norma", a qual define limites para a máxima espessura do recobrimento de betão em perfis totalmente embebidos.

Outras melhorias e correções

A versão 2023.a do CYPECAD inclui as seguintes melhorias e correções do programa para determinados casos:

  • Apagar obras
    Em "Gestão arquivos" (menu "Arquivo"), é possível selecionar várias obras para apagá-las simultaneamente.

  • Esquema de plantas na "Importação de modelos BIM"
    Na secção "Plantas" do assistente de "Importação de modelos BIM", acrescentou-se um esquema das plantas para verificar visualmente se as cotas das plantas que se vão importar são as esperadas.

    Em alguns casos o esquema não aparece, porque a informação exportada para o ficheiro IFC pelo programa onde o modelo foi concebido não foi gerada segundo o formato IFC. A melhor solução para estes casos seria que esta informação se exportasse corretamente, mas, se tal não for possível, pode modificar o valor de "Zo" do "Sistema de referência local do modelo" em "Localização geográfica e sistema de referência". Nesta etapa do assistente de importação dão-se as instruções necessárias para coincidir as cotas das plantas com as esperadas.

  • Importação de modelos BIM – Pilares
    Importa-se o ponto fixo dos pilares de projetos BIM concebidos com o CYPE Architecture.

  • Melhoria na seleção de fichas de lajes de vigotas armadas e pré-esforçadas
    A partir da versão 2023.a, é possível selecionar uma ficha com um betão cujo "fcd" seja inferior ao do betão selecionado na obra.

  • Atualizar um projeto BIM
    Solucionou-se um erro que acontecia ao atualizar um projeto BIM depois de ter acrescentado alguma planta com vigas no projeto.

  • Reordenar pórticos
    Melhorou-se a mensagem de aviso que surge ao utilizar a opção "Reordenar" do diálogo "Pórticos" (separador "Entrada de vigas" > menu "Vigas" > "Pórticos") no caso de existirem pórticos com referências já atribuídas.

  • Manuais de exemplos práticos
    Foram atualizados os manuais com exemplos práticos.

  • Armaduras de pilares genéricos de secção transversal assimétrica
    Melhorou-se a geração das armaduras de pilares genéricos com formas assimétricas. Em algumas situações esta armadura era gerada com os eixos trocados.

  • Tabelas de armaduras de montagem de vigas
    Melhorou-se a edição das tabelas de armaduras de montagem de vigas para permitir utilizar a mesma entrada em distintos intervalos de largura e/ou altura.

  • Vigas inclinadas
    Melhorou-se a introdução de vigas inclinadas. Depois de selecionar o primeiro ponto mantém-se o zoom. Anteriormente, alterava-se para uma vista completa da planta.

  • Resistência do betão de pilares
    Permite-se agora 4 decimais na "Resistência do betão > Coeficiente redutor da resistência do betão".

  • Ajustar Vigas
    Na opção "Vigas > Ajustar" foi melhorada a captura das máscaras. Anteriormente, em determinadas circunstâncias não era possível selecionar a linha desejada entre todas quando estas se encontravam muito próximas à viga.

  • Melhoria no desenho de muros dispostos sobre outros muros
    Em algumas situações pouco frequentes, o desenho de um muro sobre outro no grupo de plantas inicial do mesmo não se realizava corretamente.

  • Importação de obras do CYPE 3D
    Melhorou-se a importação de obras do CYPE 3D como Estruturas 3D integradas. A partir da versão 2023.a é possível importar obras com situações de projeto definidas pelo utilizador.

CYPE 3D

Atribuição de axiais críticos de encurvadura e momentos críticos de encurvadura lateral

A partir da versão 2023.a, CYPE 3D permite atribuir, para elementos de aço laminado e enformado, os valores dos axiais críticos de encurvadura e momentos críticos de encurvadura lateral como uma alternativa aos comprimentos de encurvadura e encurvadura lateral. 

Esta nova opção permite forçar os valores de axiais e momentos críticos diferentes dos calculados automaticamente pelo programa. As opções (menu Barra > Encurvadura / Encurvadura lateral) estão disponíveis para as seguintes normas:

  • Eurocódigos 3 e 4
  • Código Estructural (Espanha)
  • EAE-2011 (Espanha)
  • CTE DB SE-A (Espanha)

CYPE Connect / StruBIM Steel

Cálculo da rigidez rotacional das ligações

A versão 2023.a dos programas "CYPE Connect" e "StruBIM Steel" incorporam o cálculo da rigidez rotacional das ligações. Através desta opção de cálculo o utilizador poderá obter como resultados o momento resistente, a rigidez inicial, a rigidez secante e a classificação da ligação (rígida, semirrígida ou articulada), dos perfis de aço. 

Para obter o gráfico “Momento - Rotação”, o programa realiza um processo iterativo calculando a rotação em diferentes patamares de carga. O momento resistente obtém-se quando algum elemento da ligação (placas, perfis, soldaduras ou parafusos) deixa de cumprir, ou seja, o seu aproveitamento é superior a 100%.

O separador "Cálculo" incorpora a ferramenta "Rigidez rotacional" na barra superior de botões. Se selecionar a ferramenta, executa-se a análise de rigidez rotacional.

Além disso, foi alterado o nome da ferramenta "Cálculo". Em versões anteriores, com o botão ‘Calcular’ executava-se a análise de tensões e deformações. Este botão passa a denominar-se "Tensão/Deformação”.

Na parte direita do separador "Cálculo" podem-se observar os resultados. O desdobrável superior permite selecionar o tipo de resultados que se mostra, ‘Tensão/Deformação” ou “Rigidez rotacional”. Selecionando “Rigidez rotacional” o programa mostra duas tabelas e o gráfico "Momento - Rotação".

A primeira tabela apresenta todas as barras analisadas com a rigidez secante e a classificação da ligação em cada plano. A segunda tabela mostra os casos de carga analisados para a barra selecionada. Cada caso de carga indica o momento solicitante, o momento resistente, a rigidez secante e a rigidez inicial.

No gráfico visualizam-se as curvas "Momento - Rotação", "Momento solicitante do caso de carga selecionado", "Momento resistente", "Rigidez limite para ligações rígidas (Sj,1)" e "Rigidez limite para ligações articuladas (Sj,2)".

Como consequência da implementação do cálculo da rigidez rotacional foram realizadas as seguintes alterações nas ferramentas já existentes no programa:

  • Seleção de barras e casos de carga
    A partir do botão "Cargas" surge o diálogo que permite selecionar as barras das quais se deseja calcular a rigidez rotacional da ligação. Na parte central deste diálogo, existem dois separadores para definir as tabelas de cargas, por caso de carga. O separador "Rigidez rotacional" solicita uma lista de cargas, os comprimentos da barra elástica no modelo estrutural (utilizada para estabelecer as rigidezes limite de ligações rígidas ou articuladas) e o fator kb.
  • Gerar a partir do modelo BIM
    A partir do botão "Gerar a partir do modelo BIM" surge o diálogo para aplicar filtros e importar cargas. Nesta versão também se incluem opções para importar cargas para a análise da rigidez rotacional. Além das cargas, também se importam os comprimentos elásticos das barras no modelo estrutural, estes comprimentos são necessários para a correta classificação da ligação. Disponibilizam-se 5 opções para importar os casos de carga em função dos esforços:
    • Momentos máximos, com os seus esforços concomitantes
      Importa os casos de carga que tenham os momentos My ou Mz maiores, com sinal positivo ou negativo, além dos restantes esforços concomitantes.
    • Momentos máximos, sem os outros esforços
      Dos casos de carga com momentos máximos, só importa os valores de My e Mz.
    • Momentos máximos por plano, com os seus esforços concomitantes
      Importa os casos de carga com momentos máximos e com os seus esforços concomitantes por plano, ou seja, cria casos de carga com esforços por plano (XY e XZ).
    • Todos
      Importa todos os casos de carga.
    • Nenhum
      Não importa nenhum caso de carga.
  • Classificação da ligação
    Para classificar a ligação como rígida, semirrígida ou articulada, em primeiro lugar estabelecem-se as rigidezes limite para ligações rígidas e articuladas. Em função da norma de aço selecionada será comparada a rigidez inicial ou a rigidez secante com esses limites.

CYPECAD MEP / IFC Builder

Exportação dos compartimentos no ficheiro glTF

A partir da versão 2023.a, o IFC Builder e o CYPECAD MEP exportam os compartimentos da obra no ficheiro de visualização 3D em formato glTF. Em virtude desta melhoria, agora visualizam-se os espaços na vista 3D das aplicações que leiam uma contribuição gerada com o IFC Builder ou CYPECAD MEP, assim como no visor web da plataforma BIMserver.center. 

A geometria dos compartimentos inclui-se num ficheiro glTF diferente ao dos elementos construtivos.

Open BIM Lightning

CYPEPLUMBING Water Systems

Geração automática de perdas de carga localizadas em ligações de tubagens

Na versão 2023.a do CYPEPLUMBING Water Systems, foi implementada a ferramenta "Perdas de carga localizadas em ligações de tubagens". Com isto, é possível gerar de forma automática as perdas de carga que se produzem ao longo das tubagens causadas pelos seguintes tipos de ligações:

  • Curvas de 45º
  • Curvas de 90º
  • Tês
  • Reduções de diâmetro

Esta ferramenta pode ser ativada de duas maneiras:

  • A partir da barra de ferramentas durante a introdução da instalação
    Neste caso, o utilizador pode rever as ligações geradas antes de calcular.
  • A partir das opções de cálculo
    As ligações e as suas perdas de carga são geradas no momento em que se proceda ao cálculo da instalação.

O cálculo destas perdas de carga é totalmente configurável e várias metodologias de cálculo podem ser aplicadas, tendo em conta as relações "diâmetro e comprimento equivalente", "diâmetro e perda de carga", ou "diâmetro e coeficiente cinético". 

Para este efeito, adicionou-se a opção "Acessórios" ("Opções gerais" > "Seleção de materiais e equipamentos") onde é possível introduzir estes fatores, que podem ser normativos ou diretamente consultados em catálogos técnicos de fabricantes (normalmente neste último caso trata-se do coeficiente cinético do tipo de ligação).

Depois, deve-se configurar o critério de cálculo a utilizar em cada tipo.

É possível configurar a simbologia a ser utilizada.

No seu modo mais básico, a ferramenta "Perdas de carga localizadas em ligações de tubagens" também pode ser utilizada para contabilizar apenas o número de ligações em função dos tipos indicados ("Curvas de 45º", "Curvas de 90º", "Tês" e "Reduções"). Para esta finalidade, basta desativar o cálculo da perda de carga localizada.

Por último, é necessário ativar as opções que o programa irá atribuir a cada tipo de ligação.

Nas imagens seguintes pode-se ver o número de ligações geradas numa instalação de um edifício de 4 plantas e 8 frações, e um detalhe de uma determinada zona dessa instalação.

CYPEFIRE Hydraulic Systems

Posto de controlo

O posto de controlo é um conjunto que inclui a válvula de alarme, a válvula de corte e todas as válvulas e acessórios necessários para realizar o controlo numa instalação de sprinklers.

A dimensão máxima da instalação controlada por um posto de controlo depende da classe de risco do edifício. Para a norma EN 12845 varia entre 9 000 e 12 000 m². Se o limite máximo admissível for ultrapassado, devem ser tomadas as medidas necessárias.

Os utilizadores podem incluir e editar esta opção na sua configuração normativa.

Válvula reguladora de pressão

A válvula reguladora de pressão é utilizada para limitar a pressão na instalação de sprinklers a jusante do seu ponto de instalação.

Esta válvula pode ser selecionada na barra de ferramentas principal. Para a introduzir basta indicar o diâmetro e a pressão a ser limitada pela válvula.

Programas CYPETHERM com motor de cálculo EnergyPlus™ (CYPETHERM SCE-CS Plus e CYPETHERM EPlus)

Fachadas cortina

Foi adicionada a possibilidade de definir paredes do tipo fachada cortina. Para tal, dentro da biblioteca de paredes pode-se selecionar agora entre paredes opacas, as que existiam até agora, e as novas paredes envidraçadas, que correspondem às fachadas cortina.

Na opção "Envidraçada", o utilizador deve introduzir as propriedades térmicas das frações envidraçada e opaca da fachada cortina que pretende simular, de forma similar à definição das janelas.

Na regulamentação de eficiência e certificação energética as fachadas cortina são tratadas como vãos envidraçados, por esse motivo, os programas CYPETHERM HE Plus e CYPETHERM SCE-CS Plus interpretam este novo tipo de parede como um vão envidraçado quando realizam as verificações regulamentares e quando geram listagens regulamentares.

Open BIM Quantities

Gestão da visibilidade dos elementos do modelo BIM

Dentro do separador "Medição do modelo BIM" do "Open BIM Quantities" foi adicionado um botão na árvore de entidades que formam o projeto BIM para controlar a visibilidade de cada elemento na vista do modelo. Ao utilizar esta ferramenta, poder-se-á ativar ou desativar a visibilidade do elemento ou agrupamento de elementos ao qual faz referência a linha selecionada. Graças a esta melhoria agora é mais fácil identificar ou isolar os elementos do modelo no espaço 3D.

Para determinar se um elemento se deve mostrar na cena, também se considera a configuração geral da vista 3D. Esta configuração prevalece frente à da aplicação, desta forma, se um modelo se encontrar oculto, não se poderá controlar a visibilidade dos seus elementos a partir da árvore de entidades.

Zoom ao elemento

Foi adicionado um botão junto ao de visibilidade (“Gestão da visibilidade dos elementos do modelo BIM”) na árvore de entidades que formam o projeto BIM, dentro do separador "Medição do modelo BIM" do "Open BIM Quantities". Esta opção unicamente aparece nas linhas que fazem referência a um elemento do modelo BIM (não se apresenta nos agrupamentos) e permite enquadrar o objeto na vista 3D. Desta forma, facilita-se a localização dos elementos no espaço.

Ferramentas "Cortar", "Copiar e "Colar" nos critérios de medição

A partir da versão 2023.a, o "Open BIM Quantities" inclui as ferramentas “Cortar”, “Copiar” e “Colar” na janela de gestão dos critérios de medição. Estas opções estão disponíveis para a lista de regras de medição e, dentro de uma regra, para os elementos da “selecção" e para as “unidades de obra”. 

A aplicação permite realizar uma seleção múltipla nas listas, de forma que é possível copiar ou cortar várias linhas ao mesmo tempo. Os elementos cortados ou copiados podem colar-se num critério de medição diferente.

Exportação e importação de regras de medição

A partir da versão 2023.a, o "Open BIM Quantities" pode guardar num ficheiro (“.bib680”) as regras que formam um critério de medição. Foram incluídos dois novos botões na lista de regras de medição com o objetivo de permitir a importação e a exportação. Desta forma, é possível utilizar as regras armazenadas para compor novos critérios. 

Atualização das obras exemplo

Foi atualizada a obra exemplo em espanhol "Proyecto de edificio de viviendas" juntamente com o seu banco de preços ("España – Edificio de viviendas").

Open BIM Quantities / Aplicações com o separador Orçamento

Novo caracter para o campo "Código" de um recurso

A partir da versão 2023.a, é possível utilizar o caracter “-“ (ASCII-45) no campo “Código” de um recurso. Esta modificação foi realizada de acordo com a última atualização da norma FIEBDC-3/2020 onde se incluem as especificações aprovadas pela Comisión Técnica Permanente (CTP) e ratificadas posteriormente pela assembleia da associação FIEBDC.

Importação de bancos de preços em formato CSV

A partir da versão 2023.a, o "Open BIM Quantities" e as aplicações com o separador “Orçamento” podem importar bancos de preços em formato CSV. Para isso, foi adicionada a opção “Importar CSV” dentro do grupo “Importar/Exportar” da barra de ferramentas da janela de gestão de bancos de preços e da base de dados do projeto.

o ficheiro CSV deve conter as colunas com a informação para os campos “Código”, “Tipo”, “Unidade”, “Resumo”, “Quantidade” e “Preço”. O utilizador pode especificar o índice de cada coluna a partir da janela de configuração da importação do ficheiro. Também é possível indicar o jogo de caracteres, o índice da primeira linha de texto a importar e o separador de campos.

Da mesma forma que com os ficheiros em formato FIEBDC-3, o "Open BIM Quantities" permite selecionar entre eliminar os dados anteriores do banco de preços antes de realizar a importação ou atualizá-los.

Recursos duplicados num banco de preços

A partir da versão 2023.a, o "Open BIM Quantities" e as aplicações com o separador “Orçamento” permitem gerar bancos de preços onde uma unidade de obra apareça em mais de um capítulo. A unidade de obra só pode estar definida numa única posição, no entanto, agora é possível adicioná-la como recurso da composição de um ou vários capítulos.

Desta forma, é possível estabelecer várias classificações dentro da mesma base de dados. As bases de dados em formato FIEBDC-3 ou CSV que possuam já esta característica, também se poderão importar na aplicação.

Open BIM Cost Estimator

Atualização da base de dados de preços

Foi atualizada a base de dados que o programa utiliza para determinar o orçamento da obra. Os projetos realizados com versões anteriores do programa serão atualizados automaticamente ao abri-los com a versão 2023.a.

Escadas / Muros de Cave /Open BIM Office Furniture / Open BIM Residential Furniture / Open BIM Suspended ceilings

Programas descontinuados na versão 2023

A partir da versão 2023.a deixam de ser atualizados cinco programas da CYPE. Os utilizadores que pretenderem continuar a utilizar esses programas terão que instalar uma versão anterior à 2023.a. No entanto, recomendamos que sejam utilizadas versões atualizadas de outros programas CYPE que superam as prestações destes cinco programas descontinuados.

Os programas descontinuados são:

  • Aplicações que se podiam descarregar da plataforma BIMserver.center
    • Open BIM Office Furniture
    • Open BIM Residential Furniture
    • Open BIM Suspended ceilings
  • As prestações destas três aplicações são amplamente superadas por o CYPE Architecture.
  • Programas que faziam parte do pacote clássico dos programas da CYPE, o qual está disponível na área de descarga da sua página WEB
    • Escadas
    • Muros de cave
  • As prestações, os cálculos e o dimensionamento que proporcionavam estes programas são amplamente superadas por o CYPECAD.