CYPECAD
CYPECAD

Ligações soldadas para naves com perfis laminados e compostos em duplo T

Ligações soldadas para naves com perfis laminados e compostos em duplo T

O módulo Ligações I. Soldadas para naves com perfis laminados e compostos em duplo T permite no CYPECAD, CYPE 3D e nas Estruturas 3D integradas de CYPECAD realizar o cálculo e dimensionamento automático de ligações soldadas de perfis duplo T (incluídas as placas de amarração) dos tipos indicados em Tipologia de ligações soldadas implementadas e para as normas indicadas em Normas implementadas para o cálculo de ligações soldadas.

Tipologia de ligações soldadas implementadas


Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar

Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo

Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo

Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar (em transição de pilares)

Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (em transição de pilares)

Ligação soldada de uma viga encastrada ao banzo do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas (em transição de pilares)

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar (em transição de pilares)

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (em transição de pilares)

Ligação soldada de uma viga com cartela encastrada ao banzo do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo (em transição de pilares)

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar (pilar contínuo)

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar (pilar contínuo)

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar (em transição de pilares)

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (em transição de pilares)

Ligação soldada de duas vigas encastradas aos banzos do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo (em transição de pilares)

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar (em transição de pilares)

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (em transição de pilares)

Ligação soldada de duas vigas com cartelas encastradas aos banzos do pilar, e com duas vigas ortogonais articuladas à alma do mesmo (em transição de pilares)

Ligação soldada de uma viga articulada ao banzo do pilar

Ligação soldada de uma viga articulada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo

Ligação soldada de pilar com viga articulada, e com duas vigas ortogonais articuladas (em extremo de pilar)

Ligação soldada de uma viga articulada ao banzo do pilar (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga articulada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga articulada ao 

Ligação soldada de pilar com viga articulada, e com duas vigas ortogonais articuladas (pilar contínuo) (1)

Ligação soldada de uma viga articulada ao banzo do pilar (em transição de pilares)

Ligação soldada de uma viga articulada ao banzo do pilar, e com uma viga ortogonal articulada à alma do mesmo (em transição de pilares)

Ligação soldada de pilar com viga articulada, e com duas vigas ortogonais articuladas (em transição de pilares)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas (em extremo de pilar)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas, e com uma viga ortogonal articulada (em extremo de pilar)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas, e com duas vigas ortogonais articuladas (em extremo de pilar)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas (pilar contínuo) (1)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas, e com uma viga ortogonal articulada (pilar contínuo) (1)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas, e com duas vigas ortogonais articuladas (pilar contínuo) (1)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas (em transição de pilares)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas, e com uma viga ortogonal articulada (em transição de pilares)

Ligação soldada de pilar com duas vigas articuladas, e com duas vigas ortogonais articuladas (em transição de pilares)

Ligação soldada de uma viga articulada à alma do pilar

Ligação soldada de uma viga articulada à alma do pilar (pilar contínuo)

Ligação soldada de uma viga articulada à alma do pilar (em transição de pilares)

Ligação soldada de duas vigas articuladas à alma do pilar

Ligação soldada de duas vigas articuladas à alma do pilar (pilar contínuo)

Ligação soldada de duas vigas articuladas à alma do pilar (em transição de pilares)

Viga contínua apoiada sobre pilar

Ligação soldada de pilar inferior encastrado a viga contínua (em extremo de pórtico)

Ligação soldada de pilar inferior articulado a viga contínua (em extremo de pórtico)

Ligação soldada de pilar superior encastrado a viga contínua (em extremo de pórtico)

Ligação soldada de pilar superior articulado a viga contínua (em extremo de pórtico)

Ligação soldada de pilar inferior encastrado a viga contínua (em interior de pórtico)

Ligação soldada de pilar inferior articulado a viga contínua (em interior de pórtico)

Ligação soldada de pilar superior encastrado a viga contínua (em interior de pórtico)

Ligação soldada de pilar superior articulado a viga contínua (em interior de pórtico)

Ligação soldada de duas vigas na cumeeira

Ligação soldada de viga horizontal com viga inclinada ascendente ou descendente

Ligação soldada de viga horizontal com viga inclinada ascendente ou descendente com cartelas

Ligação de peças em prolongamento recto de igual ou diferente perfil

Ligação de peças em prolongamento recto de diferente perfil com cartela

Ligação soldada de uma viga articulada a outra

Ligação soldada de duas vigas articuladas a outra

Ligação soldada de duas vigas com cartelas na cumeeira

Pormenor de tirante

Placa de amarração soldada sobre sapatas, maciços de encabeçamento de estacas e lajes
  

(1) As ligações com pilar contínuo só se podem introduzir no CYPE 3D e nas Estruturas 3D integradas do CYPECAD. No CYPECAD, os pilares que chegam à ligação estão em transição ou em extremo.

Opções de cálculo

As opções de cálculo para ligações soldadas e aparafusadas podem configurar-se no diálogo Opções. Este diálogo acede-se desde as seguintes opções do menu:

  • No CYPECAD e nas suas Estruturas 3D integradas:
    • Separador Entrada de vigas> menu Obra> Opções de cálculo para ligações
    • Separador Resultados> menu Ligações> Opções de cálculo para ligações
  • No CYPE 3D:
    • Menu Ligações> Opções

Este diálogo dispõe de três separadores:

  • Parafusos não pré-esforçados
    Contém as opções de cálculo para os parafusos não pré-esforçados (Normas das séries de parafusos, Classes de aço dos parafusos e Diâmetros disponíveis). As opções aqui seleccionadas só afectam o cálculo de ligações aparafusadas.
  • Parafusos pré-esforçados
    Contém as opções de cálculo para os parafusos pré-esforçados (Normas das séries de parafusos, Classes de aço dos parafusos, Diâmetros disponíveis e Classe da superfície de atrito). Além disso, deve ser indicado o tipo de superfície de atrito para realizar a verificação ao deslizamento. Neste diálogo, o programa também define as características do tipo de superfície selecionada, segundo o artigo da norma especificado. As opções aqui selecionadas só afetam o cálculo de ligações aparafusadas.
  • Rigidificadores
    Contém dois grupos de opções que configuram a disposição de rigidificadores:
    • Rigidificadores no extremo das cartelas
      Dispõe de duas opções cuja activação obriga o programa a colocar sempre rigidificadores, uma para ligações pilar-viga e outra para ligações de cumeeira. Afecta o cálculo de ligações soldadas do módulo Ligações I e o cálculo de ligações aparafusadas do módulo Ligações II.

      Independentemente desta opção ser ativada ou não, o programa coloca sempre rigidificadores no extremo das cartelas se forem necessários por cálculo.
    • Rigidificadores para vigas encastradas na alma do pilar
      Permite activar o recorte dos rigidificadores para as vigas encastradas na alma de pilares. Só afecta as ligações soldadas do módulo Ligações III e Ligações IV (os outros módulos não contemplam ligações de vigas encastradas à alma de pilares).

      Esta opção não implica alterações na verificação estrutural, mas sim apenas em aspectos relacionados com a estética e com a maior ou menor quantidade de operações de corte na fase de fabrico. Ao activar o recorte, este realiza-se se forem cumpridos os seguintes requisitos:
      • O lado menor do recorte deve ser maior que 10 mm.
      • O ângulo formado pelo lado inclinado do recorte com a perpendicular à alma do pilar deve ser maior que 15 graus.

Dimensionamento de ligações soldadas

Se durante o processo de cálculo da estrutura detectam-se nós cuja ligação é possível de ser dimensionada no programa, este dimensionará as ligações e dará como resultado os desenhos com os pormenores construtivos, vistas 3D e as listagens de verificação e medição das mesmas.


O programa dimensionará nas ligações as espessuras de garganta das soldaduras e comprimento das mesmas, e incorporará rigidificadores no caso de que sejam necessários para a transmissão de tensões na ligação.

Os esforços transmitidos ao cordão de soldadura por unidade de comprimento descompõem-se em cada uma das componentes de tensão normal e tangencial segundo o plano da garganta, supondo que a distribuição de tensões é uniforme ao longo dela.

Quando se calculam as ligações soldadas ou aparafusadas, ou quando se calcula a estrutura junto com as ligações, o programa analisa em cada nó da obra a disposição espacial das barras, e as condições de vinculação de tal maneira que, para barras de aço, determina as dimensões dos nós e gera os extremos rígidos onde as partes das barras por estarem contidas dentro do nó consideram-se indeformáveis.

Consulta de ligações soldadas

Após o cálculo poderá consultar as ligações que foram dimensionadas pelo programa.

CYPECAD e CYPE 3D coloca círculos de diferentes cores nos nós para indicar se todas as ligações do nó foram dimensionadas, se só existem algumas dimensionadas ou se o nó não contém nenhuma ligação dimensionada.

Se o cursor se aproxima de um nó em que haja ligações dimensionadas, mostra-se uma nota informativa em que se indicam os tipos de ligações dimensionadas associadas a esse nó, premindo sobre ele mostra-se um diálogo com três separadores que contém a seguinte informação:

  • Os pormenores construtivos das ligações dimensionadas
  • A listagem de verificação e medição das ligações dimensionadas
  • Vistas 3D reais das ligações. É possível visualizar uma vista 3D real de cada ligação dimensionada pelo programa na perspectiva cónica ou isométrica. Os elementos que compõem a ligação (pilares, vigas, rigidificadores, soldaduras) desenham-se com cores diferentes. As soldaduras representam-se em duas cores para diferenciar as que se realizam na oficina das que se realizam em obra. Além disso, o utilizador pode rodar e ampliar livremente a vista 3D. Estas características facilitam a compreensão da montagem da ligação. A vista 3D das ligações pode visualizar-se seleccionando o separador Vista 3D que aparece na parte inferior da janela que se activa quando se consulta uma ligação.

Se o cursor se aproxima de um nó onde existem ligações não dimensionadas, mas que pertencem a algum dos tipos de ligações permitidas pelo programa, mostra-se uma nota informativa onde se indica as causas que impediram o seu dimensionamento. A vista 3D mostra-se com os elementos que se conseguiram dimensionar.

Embora a licença de utilização não disponha dos módulos de ligações, o programa permite ao utilizador activar o cálculo de ligações. Após este processo, é possível visualizar as vistas 3D das ligações que se poderiam resolver com os módulos não adquiridos, embora não mostre os pormenores, nem as listagens de verificação e medição destas ligações. Quando o cursor se posiciona sobre um destes nós, aparece um aviso que indica os módulos não adquiridos que dimensionam a ligação.

Placas de amarração dimensionadas com o módulo Ligações I

O módulo Ligações I – Soldadas para Naves com perfis laminados e compostos em duplo T dimensiona placas de amarração sobre sapatas, maciços de encabeçamento de estacas e lajes.

Nas ligações das estruturas 3D integradas, o módulo Ligações I também dimensiona as placas de amarração se estas se encontram sobre sapatas, maciços de encabeçamento de estacas, lajes, e pilares ou vigas de betão (estes dois últimos se no nó não confluem outras vigas metálicas ou outras barras metálicas das estruturas 3D integradas). As características das placas de amarração dimensionadas são:

  • Tipos de placas: Dimensionam-se placas de amarração de perfis laminados e compostos em duplo T.
  • Soldaduras: Inclui o cálculo e dimensionamento das soldaduras entre placa, rigidificadores, pilar e pernos.
  • Igualação automática: Iguala automaticamente as placas de amarração (tendo em conta o tipo de perfil, os esforços e as vinculações exteriores). Deste modo e sem intervenção do utilizador, reduz-se o número de tipos diferentes de placas, uniformizando assim os resultados.
  • Vista 3D com elementos e soldaduras diferenciadas: É possível ver no ecrã uma vista 3D com cores diferentes para a placa, pilar, rigidificadores, pernos, soldaduras realizadas na oficina e soldaduras realizadas em obra, do mesmo modo que se representam as ligações entre perfis em duplo T. Esta visualização funciona como uma ajuda para melhorar a compreensão da montagem do apoio.
  • Pormenor da placa de amarração: Gera-se um pormenor da placa onde se indicam detalhadamente as soldaduras dimensionadas e os rigidificadores. Estes pormenores podem incluir-se nos desenhos de obra.
  • Listagens de verificação e medição: Geram-se listagens de verificação e medição das placas de amarração, integrados com o resto de ligações calculadas.

No ponto Placas de amarração de CYPE 3D pode encontrar mais informação sobre o dimensionamento das placas de amarração.

Listagens de ligações soldadas

CYPE 3D gera uma listagem de ligações com os seguintes dados:

  • Especificações das ligações soldadas
    • Norma
    • Materiais
    • Disposições construtivas
    • Verificações
  • Referências e simbologia
  • Verificações em placas de amarração
  • Relação de ligações listadas
  • Memória de cálculo
    • Pormenor construtivo de cada tipo de ligação
    • Descrição dos componentes de cada tipo de ligação
    • Resultados de verificações de cada tipo de ligação
    • Medição de soldaduras, chapas e parafusos por cada tipo de ligação
  • Medição conjunta de soldaduras, chapas e parafusos de todas as ligações dimensionadas

Desenhos de ligações soldadas

Os pormenores construtivos das ligações calculadas e dimensionadas pelo programa podem formar parte dos desenhos da estrutura. Os desenhos das Ligações incluem os seguintes elementos:

  • Pormenor construtivo da ligação
  • Quadro com especificações das ligações aparafusadas na estrutura metálica
    • Norma
    • Materiais
    • Disposições construtivas
    • Verificações
  • Quadro de referências e simbologia
  • Quadro de medição conjunta de soldaduras e chapas de todas as ligações dimensionadas

Normas implementadas para o cálculo de ligações soldadas

As normas implementadas para o cálculo de ligações soldadas no CYPECAD, CYPE 3D e nas Estruturas 3D integradas de CYPECAD são as seguintes:

  • ABNT NBR 8800 (Brasil)
  • ABNT NBR 8800:2008 (Brasil)
  • ANSI/AISC 360-05 (LRFD) (USA – Internacional)
  • ANSI/AISC 360-10 (LRFD) (USA – Internacional)
  • CTE DB SE-A (Espanha)
  • EAE (Espanha)
  • Eurocódigo 3 EN 1993-1-8:2005 (Documento geral)
  • Eurocódigo 3 NF EN 1993-1-8/NA:2007-07 (com Documento Nacional de Aplicação para França)
  • Eurocódigo 3 NP EN 1993-1-8:2005/NA:2010 (com Documento Nacional de Aplicação para Portugal)
  • Eurocódigo 3 UNI EN 1993-1-8:2005 (Documento geral adaptado para Itália)
  • IS 800: 2007 (India)
  • NTC: 14-01-2008 (Itália)

Também estão implementadas as correcções que o CEN (European Committee For Standardization) realizou no Eurocódigo 3 (EN 1993-1-8:2005/AC:2009).

Em função do país onde o utilizador adquire a licença, ativam-se unicamente as normas implementadas em cada programa para trabalhar nesse país. Mais informações sobre este tema e sobre a possibilidade de adquirir outras normas, estão disponíveis na secção Programas e normas incluídos na licença de utilizador na página “Normas implementadas nos programas CYPE”.

Outras funcionalidades

A fim de ter acesso a outras funcionalidades oferecidas pelo programa, existem vários módulos que podem ser encontrados nas páginas “Módulos do CYPECAD” e “Módulos do CYPE 3D“.