Índice

Novidades comuns a vários programas

Aplicações com ambiente 3D

Desde a versão 2020.f, as aplicações com ambiente de trabalho 3D possuem uma barra de ferramentas flutuante para facilitar a introdução ou edição dos elementos do modelo sobre a área de trabalho. As opções apresentadas nesta barra dependem da vista ativa e do elemento ou elementos que se estão a introduzir ou a editar.

Agora, este componente foi ancorado sob a barra de ferramentas da aplicação. Desta forma, aproveita-se melhor o espaço da área de trabalho disponível.

Na versão anterior (2023.a), foi implementada uma ferramenta na interface de utilizador de alguns dos programas com ambiente de trabalho 3D. Essa ferramenta permite que a gestão dos elementos do modelo digital do edifício, provenientes do projeto do BIMserver.center associado, seja realizada a partir do menu “Elementos lidos” localizado na barra lateral esquerda de cada aplicação. Na novidade da versão 2023.a “Gestão da visibilidade e referência a objetos dos elementos externos“, encontra mais informações.

Na versão atual (2023.b) esta gestão da visibilidade e referência a objetos implementa-se também nas aplicações seguintes:

  • CYPEHVAC Ductwork
  • CYPELEC Distribution (programa que a partir desta versão 2023.b passa a possuir um ambiente de trabalho 3D).

Programas incluídos no fluxo de trabalho Open BIM

A partir da versão 2023.b, as aplicações Open BIM que possuam uma ligação direta com outras ferramentas incluem a opção “Exportar modelo BIM”. Esta opção, que se encontra ativa por defeito, permite ao utilizador decidir se se exporta a informação da obra elaborada desde a aplicação de origem antes de abrir a aplicação de destino. 

A possibilidade de evitar o processo de exportação permite poupar tempo quando se continua o fluxo de trabalho em vários programas diferentes sem efetuar alterações na aplicação de origem. No entanto, note-se que se se desativa esta opção e forem realizadas alterações, estas não serão partilhadas no projeto do BIMserver.center.

Implementação de normas e melhorias na sua aplicação

Estruturas de betão armado

CYPE Architecture

Foi implementada a utilidade “Medir ângulos” nos separadores “Esboço”, “Arquitectura” e “Mobiliário”. Com esta ferramenta é possível medir um ângulo no espaço indicando três pontos.

Foi implementada a utilidade “Criar um nível à cota de um ponto”. Encontra-se localizada entre as ferramentas que aparecem ao desdobrar a opção do menu superior “Níveis” no separador “Arquitetura”. Com esta funcionalidade, é possível criar um novo nível à cota de um ponto selecionando-o na vista que o utilizador desejar.

Na versão 2023.b do CYPE Architecture foram implementadas várias novidades e melhorias no separador mobiliário:

  • Novo mobiliário
    Foram incluídos novos móveis nas secções camas, sofás, exaustores, lava-loiças e vegetação.

  • Ajuste no posicionamento de estantes, bancadas, armários e vitrines
    O ajuste permite desenhar o elemento centrado, posicionado à direita ou à esquerda da linha de introdução.

  • Ponto de rotação para mobiliário
    Esta utilidade permite rodar de forma simples e manual qualquer móvel, isto é, não é necessário introduzir um ângulo numérico, como em versões anteriores. Se durante a introdução de um móvel for utilizado o ponto de rotação para lhe dar uma nova orientação, os móveis seguintes serão introduzidos com a rotação indicada no primeiro móvel.

  • Rotação automática de móveis relativamente às paredes
    Os móveis rodam automaticamente durante a introdução quando o cursor deteta uma parede, facilitando assim a correta colocação do móvel. Em versões anteriores a rotação do móvel era realizada manualmente.

  • Ferramenta de simetria para móveis
    Esta ferramenta permite introduzir móveis simétricos relativamente a outros já introduzidos. Esta ferramenta melhora a introdução dos móveis, sobretudo no caso de chuveiros que possuíam algumas limitações em versões anteriores.

  • Abertura para lava-loiças na bancada
    Quando se introduz um lava-loiça sobre uma bancada deteta-se a superfície da bancada e cria-se uma abertura, ficando o lava-loiça situado na sua posição correta.

  • Edição de mobiliário
    Foram implementadas melhorias gerais nas capturas e edição de elementos de mobiliário, incluindo ferramentas para medir áreas e ângulos.

  • Informação da Layer, Nível e Grupo para elementos de mobiliário

  • Introdução de mobiliário através de painéis flutuantes
    Os painéis flutuantes permitem uma introdução mais ágil de qualquer elemento uma vez que não precisam de ser aceites. O utilizador pode alterar um móvel por outro, do mesmo tipo, de forma simples e vê-lo imediatamente atualizado no ecrã.

Open BIM Construction Systems

Em versões anteriores da aplicação, após a vinculação com o projeto do BIMserver.center, todas as lajes expostas ao exterior introduzidas no modelo arquitetónico eram incluídas no grupo “Coberturas”. A partir da versão 2023.b, o Open BIM Construction Systems inclui a categoria “Lajes exteriores” dentro da secção “Sistema envolvente”. Nessa secção incluem-se as lajes em contacto com o exterior que não foram definidas como coberturas. Esta nova categoria é incluída na documentação gerada pelo programa e exporta-se ao partilhar o modelo no projeto do BIMserver.center.

Agora, as aplicações de simulação térmica e acústica interpretam estas soluções construtivas como lajes em vez de o fazerem como coberturas. 

Open BIM Analytical Model

Foi criada a utilidade “Agrupar espaços” na lista de espaços do modelo analítico disponível no botão “Modelo BIM” da barra de ferramentas. Ao executá-la, o utilizador pode selecionar vários espaços e a aplicação agrupa-os apenas em um que contém todas as superfícies e arestas dos espaços selecionados. São ainda calculados os valores da superfície e volume do novo espaço.

Esta ferramenta é especialmente útil naqueles espaços introduzidos de forma independente no modelo arquitetónico, mas que estão conectados entre si e, consequentemente, formam um único espaço analítico.

A versão 2023.b do Open BIM Analytical Model inclui as seguintes melhorias e correções em determinados casos:

  • Desseleccionar uma superfície contígua
    Agora é possível desseleccionar a superfície contígua no painel de configuração de uma superfície do modelo analítico com contiguidade a “Superfície”.

  • Verificação de superfícies contíguas
    Em versões anteriores a verificação “A superfície contígua não está definida” era tratada como uma mensagem de erro, agora é um aviso.

  • Verificação para elementos do modelo físico
    A verificação “Não foi definida nenhuma superfície analítica para um elemento do modelo físico” agora encontra-se desseleccionada por defeito.

  • Deteção de aberturas
    Foi melhorada a deteção de aberturas no processo de geração automática do modelo analítico.

  • Espaços do tipo “Ambiente exterior”
    Foi corregido um problema que podia gerar avisos nas superfícies analíticas exteriores com origem na verificação que se realizava do volume “Deve definir-se um volume válido para o espaço” nos espaços do tipo “Ambiente exterior”.

  • Unir superfícies
    Foi corrigido um problema que podia aparecer ao utilizar a ferramenta “Unir superfícies” com mais de duas superfícies do modelo analítico.

  • Gerar uma abertura numa superfície analítica
    Foi corrigido um erro que podia aparecer ao utilizar a ferramenta para “Gerar uma abertura numa superfície analítica a partir de uma abertura do modelo físico”.

CYPECAD

Na versão 2023.b, foram acrescentados três opções para poder editar os grupos de flecha dos pórticos de vigas. Até esta versão os grupos de flecha geravam-se de forma automática e não era possível nenhuma modificação. Estas opções são:

  • Automáticos
    Permite gerar os grupos de flecha de forma automática.

  • Editar
    Permite modificar “Condições de apoio” e tipo de flecha de cada um dos grupos de flecha.

  • Unir / Dividir
    Permite unir e dividir grupos de flecha. Se selecionar um nó entre dois grupos de flecha serão unidos esses grupos. Se selecionar um nó interior de um grupo de flecha será dividido esse grupo.

A partir da versão 2023.b, CYPECAD exporta para o projeto do BIMserver.center as quantidades do standard IFC (“IfcQuantitySet”) relacionadas com os elementos estruturais com perfis metálicos. Estas quantidades podem ser lidas por outras aplicações integradas no fluxo de trabalho Open BIM através da plataforma BIMserver.center.

Por exemplo, a ferramenta Open BIM Quantities pode utilizar esta informação para a geração da medição e orçamento.

Em versões anteriores, os elementos construtivos que se podiam introduzir no CYPECAD, definiam-se entre grupos (separador “Entrada de vigas” > menu “Cargas”). Agora foi implementada a possibilidade de introduzir “Platibandas”. As platibandas definem-se do mesmo modo que os elementos construtivos entre grupos, no entanto, em vez de indicar o grupo final deve-se definir a altura da platibanda.

Outra diferença relativamente às divisórias construtivas é que as platibandas não intervêm na análise sísmica.

Na importação de um projeto BIM os elementos cuja propriedade “IfcWallTypeEnum” seja “PARAPET”, serão marcados automaticamente para importá-los como elementos construtivos do tipo “Platibanda”. Se não tiverem esta propriedade, é possível marcar manualmente para que se gerem corretamente.

Foi atualizada a interface deste submenu. Consta das seguintes opções:

  • Introduzir linhas de cotagem
  • Introduzir secções (Rebatidas)
  • Introduzir secções (Fora do desenho)
  • Modificar
  • Apagar

Foi implementada a opção “Cálculo da resistência ao esforço transverso” com o objetivo de otimizar a verificação e o dimensionamento da armadura transversal de vigas. Pode aceder-se a ela a partir do painel “Dados gerais” (Dados gerais > Barras > Por posição > Opções de vigas > Dimensionamento / Verificação). 

Se ativar esta opção, o cálculo da resistência ao esforço transverso em vigas realiza-se considerando a contribuição da armadura transversal e as disposições adicionais correspondentes aos critérios da norma para este tipo de armadura. Caso contrário, primeiro verifica se o elemento resiste ao esforço transverso solicitante sem ter em conta a armadura transversal.

A versão 2023.b do CYPECAD inclui as seguintes melhorias e correções do programa para determinados casos:

  • Exportação para o modelo BIM das armaduras de reforço de aberturas em pórticos de vigas

  • Editor de armaduras de pórticos
    Foi melhorada a edição das armaduras de reforço para que, quando se alterar o valor do comprimento total, se modifique de forma proporcional em ambos os lados do varão (se é armadura negativa, respeita o nó; e, se é positiva, respeita o centro do varão).

  • Referências de apoios
    Foi melhorada a geração de referências de apoios quando se define uma referência base com mais de 5 caracteres.

  • Exportação para o projeto BIM
    Reduz-se consideravelmente o tamanho dos dados exportados para visualizar as armaduras de todos os elementos num projeto BIM.

  • Armadura transversal em forma de estribos
    Foi melhorada a geração dos estribos de pilares e vigas relativamente à norma sísmica “Eurocódigo 8”. Agora, nos estribos fechados o comprimento de amarração é de 10ø, anteriormente era 5ø.

  • Melhoria na importação de muros de um projeto BIM
    Em algumas situações não era possível introduzir um muro se tivesse um encontro no qual o extremo não estivesse posicionado no eixo de outro muro.

  • Recobrimento de lajes de vigotas
    Foi aumentado o intervalo dos recobrimentos de lajes de vigotas até 8 cm.

  • Verificação da resistência ao fogo
    Solucionou-se um erro que ocorria em obras com pórticos com armaduras bloqueadas e verificação da resistência ao fogo ativada. Depois de calcular, não era possível consultar a verificação da resistência ao fogo dos pórticos com armadura bloqueada. Agora não surge o erro, embora nas obras onde ocorra este problema é necessário desbloquear os pórticos e calcular de novo para poder consultar estas verificações. Também é possível aceder de novo a estas verificações se se edita a armadura do pórtico e se faz alguma modificação.

  • Listagens
    Solucionou-se um erro que ocorria quando se gerava uma listagem personalizada que incluísse os capítulos “Listagem de armaduras de vigas” e “Verificações E.L.U. – Vigas”.
  • Edição de armaduras de vigas
    Solucionou-se um erro que acontecia ao editar as armaduras das vigas depois de unir os grupos.

StruBIM Embedded Walls / StruBIM Deep Beams / StruBIM Rebar

Os programas “StruBIM Embedded Walls” e “StruBIM Deep Beams” exportam para o modelo BIM as armaduras dos elementos estruturais. Agora, o programa “StruBIM Rebar” pode importá-las para criar o modelo BIM com estas armaduras e as de outros programas.

Atualmente, os programas que exportam as barras correspondentes às armaduras são: 

  • CYPECAD
  • StruBIM Shear Walls
  • StruBIM Embedded Walls
  • StruBIM Deep Beams

CYPE Connect / StruBIM Steel

Na versão 2023.b implementou-se a verificação detalhada de ancoragens com o Eurocódigo EN 1992. Até à versão 2023.b realizava-se análise da ligação tendo em conta as ancoragens dispostas e o contacto não linear entre aço e betão, mas sem verificar a resistência das ancoragens.

No separador “Cálculo” podem-se consultar estas novas verificações detalhadas, de igual forma que as verificações já implementadas nos restantes elementos. Estas verificações podem ser de uma única ancoragem e também do grupo.

Nas opções do projeto, no diálogo “Normas”, foi implementado o grupo de opções referente à norma de betão que contempla a verificação de ancoragens.

A operação “Ancoragens” inclui a opção “Verificar ancoragens”. Com esta opção ativada o programa realiza a verificação das ancoragens, além disso, permite a edição de certos parâmetros e fatores a ter em conta nessa verificação.

A listagem resumo da ligação inclui as tabelas de resistência do grupo de ancoragens e a resistência individual de cada ancoragem.

Até à versão 2023.b acedia-se às operações introduzidas na ligação por meio da lista lateral. Nesta versão, implementou-se também o acesso rápido premindo sobre elementos da vista 3D. Ao selecionar elementos sobre a vista 3D será aberto no painel esquerdo a operação onde está definido esse elemento.

CYPELEC Electrical Mechanisms

Acrescentou-se uma nova obra exemplo correspondente a um edifício multifamiliar de 8 frações. Neste exemplo, partindo do modelo arquitetónico, foram introduzidos os mecanismos elétricos e pontos de luz com as correspondentes verificações dos volumes de proteção nas casas de banho e do número mínimo de pontos de utilização em compartimentos.

CYPELEC Distribution

O CYPELEC Distribution passa de um ambiente 2D para um novo ambiente de trabalho 3D, permitindo maior capacidade na conceção e modelação da instalação elétrica.

O novo ambiente de trabalho proporciona:

  • Uma maior precisão geométrica localização dos recetores e nós pertencentes às instalações de ligação.
  • Uma melhoria na distribuição das canalizações através das quais circulam as linhas e circuitos de alimentação para os recetores, incluindo as ligações verticais entre plantas.

A implementação do ambiente de trabalho 3D, juntamente com outras novidades apresentadas neste patch, impede que esta versão 2023.b do programa e as versões que posteriormente se publiquem, possam ler obras de versões anteriores à 2023.b. De qualquer modo, se quiser ler obras de versões anteriores com o CYPELEC Distribution, lembre-se que poderá fazê-lo com uma versão anterior à 2023.b. Com essa versão anterior poderá editar, modificar ou simplesmente visualizar obras de versões anteriores. Além disso, no BIMserver.center poderá descarregar e instalar versões anteriores do programa, caso deseje instalá-las.

Para obras novas, recomendamos que utilize sempre a última versão.

Foi acrescentada a possibilidade de incorporar os nós pertencentes às instalações de ligação, tais como a caixa de corte geral de proteção, a centralização de contadores e a caixa de proteção e medição. Com esta possibilidade consegue-se um maior alcance na instalação elétrica, podendo representar, a partir de agora, as seguintes partes das instalação:

  • Instalações de ligação
  • Linhas de alimentação a quadros parciais
  • Instalação interior

O CYPELEC Distribution permite fazer a importação das luminárias contidas no projeto BIM, procedentes de programas de cálculo luminotécnico como por exemplo o CYPELUX. Isto amplia o número de programas contendo equipamentos elétricos que podem ser importados no CYPELEC Distribution. Atualmente, estes programas são:

  • CYPELUX
  • Open BIM DAIKIN
  • Open BIM BOSCH
  • Open BIM PANASONIC

As cargas e equipamentos importados do modelo BIM podem ser rapidamente convertidos em recetores usando um ícone na barra de ferramentas chamado “Atribuir recetores”. Na tabela apresentada na imagem estão listadas as diferentes cargas e equipamentos elétricos importados com a sua potência de consumo, de tal forma que se pode atribuir a cada um deles um recetor com as características elétricas necessárias.

Foi acrescentada a biblioteca de recetores para agilizar a introdução de recetores que disponham de características de carga elétrica do mesmo tipo. Esta ferramenta está localizada em “Opções gerais” > “Tipos de recetor”. No painel de edição do recetor deve ser indicado:

  • Referência.
  • Tipo de carga de que se trata (iluminação, emergência, tomada de corrente, motor, motor de ascensor ou genérica).
  • Características elétricas.
  • Simbologia personalizada, se necessário.

Foi modificado o painel de edição da canalização para se ter a possibilidade de definir as instalações de ligação. Na parte superior do painel indicam-se as linhas de alimentação a quadros ou nós de ligação, e na parte inferior os circuitos pertencentes aos quadros.

Também se melhorou a geração automática de linhas e circuitos no interior das canalizações. Esta ferramenta está representada por um ícone situado na barra de ferramentas denominado “Gerar condutores”. 

Devido à mudança de ambiente de trabalho trabalho 2D para 3D do programa, a ferramenta “Gerar derivações” foi modificada. Agora, foi incluída uma ajuda na sua utilização que indica os passos a seguir:

  1. Seleção dos nós para os quais deseja traçar as canalizações.
  2. Seleção do nó a partir do qual se deseja traçar as canalizações.  
  3. Seleção da cota à qual se querem introduzir as canalizações horizontais.

Esta geração de derivações pode ser realizada indistintamente desde caixas de derivação a recetores, caixas de mecanismos ou outras caixas de derivação, ou também desde quadros a caixas de derivação.

A ferramenta de vista em árvore localiza-se agora num ícone na barra de ferramentas, criando assim, no painel de interface do lado direito do programa, uma estrutura mais prática.

Note-se que esta ferramenta permite destacar os diferentes nós que compõem a instalação, assim como a distribuição das linhas e circuitos elétricos.

Acrescentaram-se duas obras exemplo, uma referente a uma oficina elétrica em que é feita a distribuição da instalação interior e outra referente a um exemplo de um edifício de 8 frações habitacionais em que, para além da instalação interior, se faz também a distribuição da instalação de ligação.

CYPELEC Core

Caso o projeto BIM contenha informação da distribuição elétrica fornecida pelo programa CYPELEC Distribution, esta informação será processada pelo CYPELEC Core, mostrando as especificações do projeto elétrico a serem cumpridas no painel esquerdo da área de trabalho.

O cumprimento destes requisitos do projeto baseia-se na verificação dos seguintes pontos:

  • Que a hierarquia de ligação do esquema elétrico seja respeitada, de modo a que todas as linhas e circuitos estejam definidos e ligados de acordo com o esquema importado.

  • Que para cada uma das linhas e circuitos, os requisitos exigidos sejam cumpridos. Neste caso, é necessário diferenciar três casos possíveis:
    • Em linhas pertencentes às instalações de ligação e linhas de alimentação de quadros principais ou quadros parciais deve ser cumprido o comprimento de medição.
    • No caso de circuitos pertencentes a quadros e se opte por circuitos com carga concentrada, que seja cumprida a potência ativa necessária total do circuito e o comprimento de medição.
    • No caso de circuitos pertencentes a quadros e se opte por circuitos com carga distribuída, para além da potência ativa necessária e do comprimento de medição, seja cumprida a definição e distribuição de cada uma das cargas ao longo do seu circuito de alimentação e sejam cumpridas as suas características elétricas.

Importa referir que para cumprir com o requisito do comprimento de medição de um circuito, a soma do comprimento de cálculo mais a soma do comprimento adicional deve ser igual ou superior ao requerido. Ambos os comprimentos estão presentes no painel de edição de um circuito, como se mostra na figura seguinte.

CYPEPLUMBING Water Systems

A utilização de etiquetas no projeto foi melhorada. Para o efeito, foram acrescentadas as seguintes funcionalidades:

  • Identificação de elementos
    Quando se seleciona a etiqueta, o elemento ao qual pertence a etiqueta ilumina-se.

  • Mover etiqueta no modo 2D
    Esta ferramenta permite mover as etiquetas dos elementos da instalação no plano XY.

  • Mover etiqueta no modo 3D
    Permite mover as etiquetas dos elementos da instalação  no plano XYZ.

  • Mover etiqueta para o ponto inicial
    Permite recuperar a posição inicial da etiqueta depois de a ter deslocado.

Arquimedes / Geradores de orçamentos

O “Plano de Prevenção e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição (PPGRCD)” para obras públicas e o “Registo de dados de RCD” para obras particulares foram atualizados de acordo com os respetivos modelos disponibilizados pela Agência portuguesa do Ambiente (APA), cumprindo o estabelecido no novo Regime Geral de Gestão de Resíduos aprovado pelo anexo I do novo Decreto-Lei n.º 102-D/2020, de 10 de dezembro, alterado pela Lei n.º52/2021, de 10 de agosto.

Gerador de preços

A versão 2023.b dos Geradores de preços para países lusófonos (Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal) inclui atualizações de preços e produtos dos seguintes fabricantes:

  • ALDES (só para Portugal)
    Actualização de preços.

  • DAIKIN
    Actualização de preços e ampliação da gama de produtos.

  • GEBERIT (só para Portugal)
    Ampliação da gama de produtos.

  • HILTI (só para Portugal)
    Actualização de preços.

  • MITSUBISHI HEAVY INDUSTRIES
    Actualização de preços e ampliação da gama de produtos.

  • ONDULINE (só para Portugal)
    Actualização de preços.

  • VAILLANT
    Actualização de preços e ampliação da gama de produtos.

No Gerador de preços (para obra nova, reabilitação e espaços urbanos), foi adaptado o capítulo G “Gestão de resíduos” ao novo Regime Geral de Gestão de Resíduos aprovado pelo anexo I do novo Decreto-Lei n.º 102-D/2020, de 10 de dezembro, alterado pela Lei n.º52/2021, de 10 de agosto e foi atualizada a lista de resíduos de acordo com a nova lista europeia de resíduos aprovada pela Decisão 2014/955/UE.

Open BIM Quantities

A partir da versão 2023.b, na árvore de componentes do projeto BIM do separador “Medição do modelo BIM”, pode aparecer um texto traduzido junto às entidades do IFC. Desta forma facilita-se ao utilizador a identificação dos códigos que o formato IFC utiliza para as entidades mais comuns. 

Foi adicionado um botão nos componentes da lista de “Conjuntos de regras de medição” que está disponível a partir da barra de ferramentas do separador “Medição do modelo BIM”. Em versões anteriores, o conjunto de regras de medição ativo era aquele que se encontrava selecionado na lista. Agora, através deste botão, o utilizador pode indicar explicitamente o conjunto de regras de medição ativo no projeto.

A partir da versão 2023.b, no separador “Medição do modelo BIM”, o Open BIM Quantities apresenta três formas diferentes de visualizar a árvore de componentes do modelo. Até agora, os elementos podiam-se dispor em função da entidade IFC a qual pertencem (IfcWall, IfcSlab, IfcSpace, etc.) ou da estrutura espacial (IfcSite>IfcBuilding>IfcBuildingStorey>etc.). Nesta atualização foi adicionado o botão “Layers” ao grupo de opções “Visualização” da barra de ferramentas da aplicação. Ao premir sobre ele a árvore é organizada com base nas layers definidas no modelo IFC. Neste caso, os componentes de uma layer agrupam-se num ramo da árvore ao qual se atribui o nome da referida layer. 

Foi criada a opção “Atribuir todos” no painel para “Atribuir códigos” de um banco de preços dentro de um conjunto de regras de medição. Através desta ferramenta podem-se atualizar as unidades de obra utilizadas nas regras de medição. No caso de existir uma unidade de obra no banco de preços com o mesmo código que numa regra, esta é atualizada com as propriedades do banco (capítulo, código, unidade e referência). Após finalizar o processo, apresenta-se um resumo com os códigos das unidades de obra que foram atualizadas.

Foi melhorado o painel “Medição”. Agora inclui os seguintes elementos na sua estrutura:

  • Foi adicionado um ramo inicial que contém todos os elementos e que indica a posição na árvore de componentes do modelo IFC. 
  • Agora as unidades de obra podem expandir e contrair as suas linhas de detalhe de medição.
  • Agora é calculada a quantidade de cada unidade de obra. 
  • Agora podem-se visualizar as etiquetas das linhas de detalhe de uma unidade de obra.
  • Foram adicionadas as linhas de subtotal parcial e acumulado definidas de acordo com o procedimento descrito na novidade “Gestão de linhas de subtotal a partir do critério de medição”.

A partir da versão 2023.b, o Open BIM Quantities permite gerar subtotais nas linhas de detalhe de medição a partir dos conjuntos de regras de medição. Para isso são utilizadas as etiquetas associadas às regras de medição. 

Agora, na janela “Etiquetas” que aparece no painel de edição de uma unidade de obra, surge a opção “Geração de subtotais”. A partir desse campo, pode-se selecionar entre gerar subtotais parciais ou acumulados. Esses subtotais encontram-se vinculados à primeira etiqueta introduzida na lista e será criada uma linha de subtotal no detalhe de medição cada vez que esta altere de valor. Por esta razão é necessário introduzir pelo menos uma etiqueta na unidade de obra para poder gerar subtotais a partir de uma regra de medição.

Foi adicionada a obra exemplo em francês “Immeuble de bureaux” juntamente com o respetivo banco de preços e critério de medição (“Français – Immeuble de bureaux”).

Foi atualizada a obra exemplo em espanhol “Unifamiliar aislada” juntamente com o seu banco de preços (“España – Unifamiliar aislada”).

Open BIM Quantities / Aplicações com o separador Orçamento

Foi adicionado um botão nos componentes da lista dos “Bancos de preços”, disponíveis a partir da barra de ferramentas do separador “Orçamento”. Em versões anteriores, o banco de preços ativo era aquele que se encontrava selecionado na lista. Agora, através deste botão, o utilizador pode indicar explicitamente o banco de preços ativo no projeto.

Aplicações com o separador Orçamento

Foi criada a opção “Ordenar árvore” dentro do grupo “Edição” da barra de ferramentas do separador “Orçamento”. A opção também se encontra disponível nas janelas de edição da “Base de dados do projeto” e dos “Bancos de preços”. Esta utilidade permite ordenar os capítulos e/ou as unidades de obra através do seu código e por ordem alfabética.

Devido ao aumento de opções disponíveis, foi modificada a forma de ativar ou desativar a visibilidade das colunas na tabela do orçamento ou nas bases de dados. Para isso, foi adicionado o botão colunas “Colunas” dentro do grupo “Visualização” da barra de ferramentas do separador “Orçamento”, assim como nas janelas de edição da “Base de dados do projeto” e dos “Bancos de preços”. Ao premir sobre ele mostra-se um painel onde realizar a seleção das colunas visíveis, as quais se encontram ordenadas por categoria.

Para além das colunas disponíveis em versões anteriores, foram adicionadas as seguintes:

  • Parâmetros gerais
    • ABCD

  • Autos
    • AutoParc(%)
    • QuantAutoParc
    • ImpAutoParc
    • AutoAcum(%)
    • QuantAutoAcum
    • ImpAutoAcum

Foi criada a opção “Mostrar a descrição completa em vez da resumida” no painel de configuração das “Listagens do orçamento”. Ao marcar esta opção, utiliza-se como texto das unidades de obra o texto introduzido no separador “Descrição” da sua definição na “Base de dados do projeto”. Caso contrário é utilizado o texto introduzido no campo “Resumo”. 

A partir da versão 2023.b, é possível registar e gerir os autos de medição a partir do separador “Orçamento”. Um auto de medição quantifica a execução da obra até um determinado momento, tendo por base as unidades de obra do orçamento aceite entre as partes.

Para definir os autos de medição, foi adicionado o botão “Autos” no grupo “Projecto” da barra de ferramentas. Um auto de medição possui os parâmetros seguintes que podem ser configurados pelo utilizador:

  • Activo
    Indica qual é o auto ativo da lista. As colunas do grupo “Autos” farão referência ao auto ativo (ver a novidade “Colunas visíveis” das novidades da versão 2023.b para as aplicações com o separador Orçamento).
  • Código
    Define um identificador único para o auto.
  • Resumo
    É a referência do auto. Esta será apresentada na documentação gerada pela aplicação.
  • Comentário
  • Data
    Data do auto que será apresentada na documentação gerada pela aplicação.
  • Bloqueado
    Permite bloquear o auto para evitar que se possa ser modificado a partir da tabela do orçamento.

Após definir os autos de medição podem-se lançar as quantidades do auto a partir do novo separador “Autos” que se encontra no painel de edição das unidades de obra do orçamento. A forma de lançar as quantidades do auto depende da classe de unidade de obra:

  • Unidades de obra simples
    A quantidade é introduzida a partir do separador “Autos” da unidade de obra.
  • Unidades de obra com composição
    A quantidade é introduzida a partir do separador “Autos” de cada uma das linhas de medição.

O separador “Autos” também pode ser utilizado para consultar os resultados dos autos de medição de um capítulo ou do orçamento completo. Neste painel apresenta-se uma lista que, para além dos dados gerais de cada auto, inclui as colunas seguintes:

  • AutoParc(%)
    Percentagem de auto parcial
  • QuantAutoParc
    Quantidade de auto parcial
  • ImpAutoParc
    Importância de auto parcial
  • AutoAcum(%)
    Percentagem de auto acumulada
  • QuantAutoAcum
    Quantidade de auto acumulada
  • ImpAutoAcum
    Importância de auto acumulada

Note-se que, de forma convencional, o auto de medição é realizado após a elaboração do orçamento. Por esta razão, é habitual que, ao trabalhar num projeto do BIMserver.center, a contribuição correspondente ao orçamento de projeto já exista. De qualquer forma a aplicação Open BIM Quantities permite ler os orçamentos do projeto através da opção “Orçamentos incluídos no projecto BIM”, disponível a partir da barra de ferramentas do separador “Medição do modelo BIM”. Desta forma pode-se carregar o orçamento do projeto diretamente e realizar os autos sobre este, sem necessidade de voltar a realizar a medição.

A partir desta versão (2023.b), ao utilizar a função de exportação para o formato FIEBDC-3 (.bc3), os autos de medição também podem ser incluídos. De acordo com o formato FIEBDC-3, cada auto deve ser exportado como um ficheiro com a extensão “.bc3” diferente. O nome do ficheiro que contém o auto (acumulado) possui um nome igual ao do orçamento adicionando-lhe (concatenando-lhe) “#certificacionNNN”, onde NNN é o número do auto.

Para obter a documentação dos autos de medição foram adicionadas as listagens “Autos acumulados” e “Resumo de autos”. Ao selecionar um deles a partir da opção “Listagens do orçamento” da barra de ferramentas, deve-se indicar o auto de medição.