CYPETHERM Improvements Plus

Historial de atualizações

O modo de comunicação entre as aplicações Open BIM e a plataforma colaborativa BIMserver.center foi alterado. Nas versões anteriores, as aplicações utilizavam a ferramenta "BIMserver.center Sync" para subir ou descarregar os ficheiros das contribuições associadas ao projeto da plataforma. Esta ferramenta podia-se descarregar a partir da plataforma BIMserver.center ou instalava-se juntamente com as aplicações da plataforma se o utilizador a seleccionasse.

A partir da versão 2024.a, as aplicações passam a possuir a capacidade de comunicar directamente com o BIMserver.center sem necessidade de um intermediário, isto é, sem a necessidade da ferramenta "BIMserver.center Sync".

Esta alteração vem permitir uma melhoria no rendimento e na eficiência das aplicações Open BIM. Ao eliminar a dependência, as aplicações passam a ter uma maior autonomia e reduzem-se consideravelmente os tempos de espera derivados da comunicação entre o BIMserver.center Sync e o programa. Desta forma, foi também otimizado o processo de descarga das contribuições uma vez que agora não é necessário descarregar todo o conteúdo de um projeto do BIMserver.center para trabalhar, mas apenas as contribuições que serão utilizadas. 

O modo de autenticação de um utilizador do BIMserver.center nas aplicações também foi alterado. Este processo ocorre agora na plataforma web do BIMserver.center. Para isso, a aplicação com a qual se está a trabalhar abrirá o navegador que o utilizador tenha definido como predefinido quando premir o botão “Iniciar sessão”. Quando se introduzam as credenciais ou após abrir o navegador, no caso de o utilizador já estar autenticado na plataforma, será apresentada uma página de autorização. Nessa página detalham-se os recursos aos quais a aplicação solicita acesso e dois botões para aceitar ou negar o acesso.

A autorização deve ser realizada em cada aplicação. A concessão do acesso é guardada e da próxima vez que se executar a aplicação não é necessário voltar a realizar esse processo.

Para além das melhorias de rendimento, foram realizadas alterações na interface de utilizador das aplicações Open BIM relacionadas com a conexão ao BIMserver.center. 

  • A janela “Conectar-se a BIMserver.center” inclui agora o botão “Configuração”. Ao clicar sobre ele surge um diálogo onde se pode editar a “directoria de ficheiros armazenados em cache local”. Este é o caminho para onde serão descarregados os ficheiros das contribuições quando se pretende trabalhar com eles nas aplicações. Em versões anteriores, este caminho podia-se seleccionar a partir da ferramenta BIMserver.center Sync.
  • Foi modificado o aspeto da janela “Selecção do projeto”.
  • Na lista para “Seleccionar projecto” foi adicionada a opção “Ver só os meus projectos” que permite apresentar apenas os projetos onde o utilizador do BIMserver.center conectado é o proprietário. Também foram incluídos ícones na coluna “Tipo de projecto” de modo a facilitar a sua diferenciação. Nos dados detalhados de um projeto agora apresenta-se a imagem de cada contribuição, a descrição e as etiquetas.
  • Foram adicionadas as opções “Rever contribuições novas” e “Rever contribuições” na janela para “Criar novo projeto”.
  • Na lista para seleccionar contribuições (“Importação de modelos BIM”) agora incluem-se as imagens das contribuições e as etiquetas. Aparecerá o nome da contribuição de cor azul para indicar que o proprietário é o utilizador conectado. 
  • Ao partilhar ou seleccionar contribuições, durante o processo de vinculação com um projeto do BIMserver.center, aparecerá uma janela de progresso durante o processo de envio ou descarga.

Note-se que para trabalhar com o BIMserver.center em versões das aplicações Open BIM anteriores à versão 2024.a, é necessário continuar usar a ferramenta BIMserver.center Sync. Esta continua a estar disponível para descarga a partir da plataforma e continua também a estar incluída nos instaladores das aplicações Open BIM da CYPE anteriores à versão 2024.a.

Desde a versão 2022.a, as aplicações integradas no fluxo de trabalho Open BIM através da plataforma BIMserver.center incluem uma ferramenta para gerir os sistemas de referência do projeto. Esta opção encontra-se disponível na janela de configuração que aparece durante o processo de vinculação ou atualização de um projeto do BIMserver.center através do botão "Localização geográfica e sistema de referência". A partir da versão 2023.d, as aplicações permitem executar um ambiente gráfico onde se pode definir de forma visual um sistema de referência para o modelo. Para isso, na janela "Localização geográfica e sistema de referência" encontra agora a opção "Edição visual do sistema de referência local do modelo".

A partir da janela "Edição visual do sistema de referência local do modelo", é possível indicar sobre a área de trabalho a origem e a orientação do sistema de referência do modelo com a ferramenta "Definir o sistema de referência do modelo parcial". Na área de trabalho é possível visualizar os eixos do sistema de referência do modelo introduzido, assim como os eixos do sistema de referência do local. Este último aparece com a etiqueta “Local”. 

Para facilitar a definição do sistema de referência, mostram-se os modelos 3D das contribuições do projeto no BIMserver.center selecionadas durante o processo de vinculação. A gestão da visibilidade e da referência a objetos dos elementos desses modelos é realizada a partir do menu "Elementos lidos" do painel lateral esquerdo da janela. No mesmo painel pode encontrar o menu "Vistas", a partir do qual podem-se gerar vários tipos de vistas 2D e 3D do modelo. Estas ferramentas já se encontram presentes em várias aplicações CYPE, para conhecer o seu funcionamento em detalhe pode aceder ao Manual de utilização do Ambiente 3D das aplicações CYPE.

Para além dos modelos 3D, podem-se também importar desenhos em 2D a partir de ficheiros CAD (“.dxf”, “.dwg” e “.dwf”) ou imagens (“.jpeg”, “.jpg”, “.bmp”, “.png”, “.wmf”, “.emf” e “.pcx”). A gestão destes ficheiros e a referência aos objetos realiza-se através das opções “Máscaras DXF-DWG” e “Capturas para máscaras” respetivamente. 

Após terminar a edição, as coordenadas e a orientação do sistema de referência do modelo relativamente ao sistema de referência do local são copiadas para os campos correspondentes da janela "Localização geográfica e sistema de referência".

Foi acrescentada a opção “Tamanho do tipo de letra” no menu de configuração geral das aplicações. Esta ferramenta permite aumentar ou reduzir o tamanho do tipo de letra utilizada na interface do utilizador dos programas. Em virtude desta implementação foi melhorada a acessibilidade das aplicações ao mesmo tempo que se assegura a correta visibilidade do conteúdo em dispositivos com diferentes resoluções de ecrã.

Para introduzir um “Tamanho base” deve-se ativar a opção “Estabelecer tamanho do tipo de letra personalizado”. O tamanho que o utilizador pode introduzir é o do tipo de letra base da aplicação. Os restantes tamanhos do tipo de letra que possam existir na interface do programa serão modificados automaticamente de modo proporcional à modificação do tamanho base.

É importante ter em conta que, ao tratar-se de um parâmetro comum, a sua modificação afetará todas as ferramentas CYPE instaladas.

A atualização 2021.g dos programas da CYPE é a última da versão 2021.

Além das novidades e melhorias que se indicam explicitamente em cada versão do software CYPE, normalmente inclui-se também uma otimização de processos que implicam melhorias internas dos nossos programas. Em cada revisão realizam-se sistematicamente verificações a todos os programas e também alterações que melhoram o seu funcionamento, portanto, recomendamos aos nossos utilizadores (neste caso da v.2021) que atualizem sempre a sua versão com a última revisão, independentemente do país para o qual utilizam o software CYPE ou do idioma em que realizaram a instalação.

Especialmente, nesta versão 2021.g foi otimizado o funcionamento do Gerador de preços, o qual, para além de incluir as novidades que se indicam a seguir, incorpora uma importante otimização do tempo que demora em gerar-se uma unidade de obra quando o utilizador modifica algumas das opções disponíveis.

Na secção Sistemas de cada medida de melhoria, foi adicionada uma nova coluna para contabilizar as emissões de CO2 devidas ao consumo de energia dos vários sistemas técnicos do edifício.

As emissões totais de CO2 de cada medida de melhoria indicam-se na listagem Análise das medidas de melhoria, com o objetivo de comparar os seu valores nas várias medidas previstas.

As emissões de CO2 associadas a cada sistema e vetor energético utilizados no edifício podem ser importadas dos ficheiros IFC gerados pelos programas CYPETHERM com motor de cálculo EnergyPlus (CYPETHERM EPlus, CYPETHERM HE Plus, CYPETHERM RECS Plus e CYPETHERM Fujitsu).

A partir da versão 2019.f, os programas da CYPE (quer os que se descarregam da nossa página web como os que se descarregam da plataforma BIMserver.center) estão preparados para sistemas de 64 bits. A compilação para 64 bits do software CYPE, implica o aproveitamento das potencialidades dos processadores e sistemas operativos de 64 bits superiores aos de 32 bits.

Deve ter em conta que para trabalhar com qualquer software de 64 bits é imprescindível que o seu sistema operativo seja de 64 bits.

Em qualquer caso e como medida temporal, a versão 2019.f está disponível em 64 e 32 bits na área de descarga da nossa página Web. Os programas que se descarregam a partir da plataforma BIMserver.center só estão disponíveis em 64 bits. Se o seu sistema operativo for de 64 bits, poderá trabalhar com a versão de 64 e de 32 bits indistintamente, embora recomendemos que instale a versão do software CYPE para 64 bits.

No seu computador pode conhecer o sistema operativo que tem instalado no "Painel de controlo > Sistema".

Dado que os microprocessadores de 64 bits começaram a ser introduzidos massivamente nos computadores pessoais desde o ano 2003 e que desde a versão Windows XP, Microsoft já oferece as duas versões dos seus sistemas operativos (32 e 64 bits), entendemos que a quase totalidade dos nossos utilizadores dispõem de máquinas com processadores de 64 bits (x64) e sistema operativo de 64 bits.

Poderia dar-se a circunstância de que algum utilizador trabalhasse com um ordenador com processador de 64 bits e que tivesse instalada uma versão de 32 bits do sistema operativo. Seria muito estranho que o computador dispusesse de um processador de 32 bits (x86 - máquinas com mais de 15 anos). Se algum destes casos é o seu, aconselhamos que contacte o seu fornecedor de hardware ou software para atualizar a sua situação. Não obstante, poderá descarregar a versão de 32 bits e trabalhar com os programas da CYPE que se descarregam a partir da nossa página web até atualizar a sua situação.

Novo programa para a realização da auditoria energética do edifício e análise de possíveis medidas de melhoria, com estudo energético e económico das distintas alternativas, orientado à conexão com os programas CYPETHERM com motor de cálculo EnergyPlus™ (CYPETHERM EPlus e CYPETHERM RECS Plus).

Este novo programa é a evolução do CYPETHERM Improvements para otimizar a conexão do programa de estudo de medidas de melhoria com os resultados oferecidos pelos programas CYPETHERM com motor de cálculo EnergyPlus™.

Uma das principais características que diferenciam "CYPETHERM Improvements Plus" do "CYPETHERM Improvements" é a possibilidade de descrever o consumo energético dos distintos serviços do edifício distinguindo a energia final da primária não renovável.

Para poder trabalhar com "CYPETHERM Improvements Plus" é necessário que a licença de utilização disponha da licença "Medidas de melhoria", que é a mesma que dá acesso ao "CYPETHERM Improvements".

Na página CYPETHERM Improvements Plus pode obter mais informação deste programa da CYPE.